BEM (vem) VINDO





ENTRE SEM BATER, TIRE OS SAPATOS E TRAGA ALGUMAS MOEDAS



sexta-feira, 1 de julho de 2011

sinto tanto...

ele olhou e disse e agora querida o que faço, como a vida segue, o sol nasce e se passa café sem tuas falas em meio de filme, teu choro de chuveiro e essa vontade grande e bonita de ficar e só ficar e te olhar como nunca olhei e acordar em susto e te sentir nessa cama dura e pequena e desenhar essas tuas curvas que quase nunca toco. e tocar teus olhos tua alma te roubar e devorar e te existir por dentro como quem está em casa. e agora querida.


4 comentários:

  1. CAMPISTA SELVAGEM3 de julho de 2011 07:23

    POIS É E AGORA?

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito e tive de ler assim - num só fôlego!
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Flor se esses textos sem autor forem seus vc escreve muito bem... Não pare, continue. Vi q vc me segue e resolvi passar por aqui e gostei... Salvei-te nos meus favoritos.
    Um beijo,
    Fé Fraga.

    ResponderExcluir

obrigada por me ler. SEJA SEMPRE.